sábado, 5 de março de 2016

MINHAS DESCULPAS E PACIÊNCIA!

Deixei de seguir dezenas de perfis, e sem perceber pouquíssimos dos que me seguiam. Minhas desculpas e paciência! Mas eles têm coisas bem melhores pra ler e fazer rsrs. Ora, tem mesmo!  Muito obrigado a quem tem tido paciência comigo e segue acompanhando meu blogue, eu também os sigo!

Aproveito pra dizer que meus textos mais antigos refletiam fases de lutas, desilusões (ou ilusões) e um sentimento de perdoar sempre, tolerava pessoas que eram próximas a mim (não me refiro ao mundo virtual, ainda que ideias e sentimentos compartilhados nos aproximem!),  pessoas essas incapazes de gestos verdadeiros e desinteressados.

A vida segue e temos que valorizar quem nos valoriza, meu abraço a vocês pessoas valiosas!

Adriano Procino

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

QUERO CRER

Cada dia enxergo o mundo por uma óptica diferente. Estou buscando um ponto de equilíbrio em que eu não imagine apenas o bem e não duvide tanto assim das pessoas.

Quero ver as coisas o mais próximo possível da realidade. Entendo que ninguém está sempre certo ou sempre errado. Também acredito que o verdadeiro patrimônio de alguém são suas qualidades e sentimentos. Pessoas não podem valer menos que coisas.

Enfim, quero crer na verdadeira amizade e no verdadeiro amor, poder compartilhar e receber gentilezas.

Adriano Procino

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

PERDI O INTERESSE PELO FACEBOOK

Acabei de excluir a minha conta dessa famosa rede social. Escolhi fazer outras coisas ou não fazer nada de vez em quando. Até tinha algumas pessoas legais, gente boníssima mesmo, algo em torno de uma dúzia. Sou grato pelas palavras e gestos de sinceras amizades, lamento se eu não correspondi às expectativas, na verdade eu não tinha correspondido nem as minhas próprias.

Escolhi ficar longe de coisas, lugares e pessoas que me aborreciam! Gente que era fingida e não torcia pela meu sucesso (salvo se eu proporcionasse alguma "vantagem"!). Preferi me preservar em todas as áreas da minha vida. Talvez seja errada a minha maneira de pensar, mas acredito mesmo na reciprocidade, naquela tal frase: "Para ter amigo você precisa ser amigo."

Generosidade, boas intenções, tolerância são para todas as pessoas! São mesmo! Tratamento respeitoso também! Agora amizade é algo que vai além! Tem a ver com gratidão, admiração! É a verdadeira demonstração de que queremos bem à pessoa!

Exclui a conta mesmo sabendo que isso me privaria de alguns contatos, curtições etc. É que a baboseira, hipocrisia estavam demais, muita besteira mesmo!

A vida, as nossas decisões e os nossos comportamentos vão nos proporcionar encontros e situações! Que possamos desejar e  merecer as melhores coisas em nossas vidas!





Adriano Procino

FICÇÃO E REALIDADE CADA VEZ MAIS PARECIDAS

Os corredores que levam a transferência do metrô Paulista - Consolação lembram muito o filme Metrópolis de Fritz Lang:



Metrópolis é um filme alemão de ficção científica de 1927, que mostra operários escravizados por máquinas, extenuados e apesar de tanta tecnologia, eles vivem miseravelmente, os transportes públicos vivem super lotados. Tive a satisfação de ter assistido a essa obra prima em Outubro de 2010 no Parque do Ibirapuera!

O filme deixa uma bela mensagem no final: "O mediador entre a cabeça e as mãos deve ser o coração!"

Outras cenas do filme:



Outra obra de ficção que infelizmente tem sido lembrada é a Laranja Mecânica de Stanley Kubrick. "Droogs, drugues ou druguis" lembram muito os Black Blocs:



Toda a sociedade precisa fazer algo urgentemente! As pessoas perderam a noção de humanidade, valores, princípios, ética, respeito etc. Antigamente o jovem era repreendido por algum comportamento ou palavra inadequada e ficava envergonhado, ele sabia que só seria aceito e respeitado se agisse corretamente, desse orgulho à sua família. Hoje em dia ele faz cada absurdo, e não pode ser contrariado! Contraria pra ver... xinga, quebra, agride, entra em choque! Sentimos tanta vegonha alheia! O problema é mundial, mas parece que no Brasil ele está mais acentuado!

Adriano Procino

sábado, 4 de janeiro de 2014

ESTATÍSTICA PREOCUPANTE!

Foi noticiado anteontem (02/01/14) uma pesquisa informando que cerca de 30% das pessoas da grande São Paulo sofrem de transtornos psiquiátricos, isso é praticamente um terço da população metropolitana, é muita gente! Esse levantamento faz parte da Pesquisa Mundial sobre Saúde Mental, iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Quando lembramos dos Black Blocs, rolês em shoppings centers, briguentos de torcidas organizadas, pessoas paranóicas, depressivas, pirracentas e até as antissociais (psicopatas propriamente ditas), esse número começa a fazer sentido.

Essa pesquisa revelou também que o índice é de 25% nos EUA. Lá tem ainda o "jogo do nocaute."

Impossível não encontrarmos esses transtornos em pessoas próximas: vizinho, colega de trabalho ou parente. Opa, inclua-se também as redes sociais!

São comportamentos dos mais variados, desde os que atrapalhem a vida deles até os que provoquem sofrimento aos outros, ainda que os seus caprichos cheguem as últimas consequências e atinjam algum inocente e/ou indefeso.

Perdoar faz bem sim! Mas eu penso que perdoar setenta vezes sete é uma metáfora. Qual a postura a ser seguida? Ser bem humorado, seguir a postura bem séria ou afastar-se o quanto for possível? O que fica evidente é que alguém assim precisa de tratamento.

Dificuldades podem influenciar momentaneamente o comportamento de algumas pessoas. Eu pergunto: Por que essas pessoas não praticam a tolerância que elas gostariam para si mesmas, não praticam o elogio, não procuram algo legal, divertido para se entreter? A gratidão também é importante! Victor Hugo dizia: "Os infelizes são ingratos, isso é a razão da infelicidade deles."

Aqui em São Paulo, uma seguradora tem um slogan bem motivador: "As pessoas seguras são mais felizes."

O tema é recorrente em muitos livros e filmes. Sempre achei interessante, deveria ter cursado psicologia.

Finalizo dizendo que essas pessoas, doentes ou problemáticas, e os seus comportamentos serão sempre um terreno fértil para a Literatura e que Deus nos preserve e faça-nos andar em caminhos de felicidades.

Adriano Procino

terça-feira, 27 de agosto de 2013

AMIZADE

Amizade é muito mais do que já foi escrito. Às vezes observando a pessoa, cinco minutos de conversa ou até mesmo uma de troca e-mails percebemos quem terá a nossa amizade por toda a vida.

Amizade tem a ver com respeito e valorização! Porque não sabemos o nosso futuro; ninguém trabalha ou casa com inimigo(a), é na amizade que a vida, os relacionamentos acontecem!

Adriano Procino

segunda-feira, 22 de abril de 2013

DESUMANIDADE

A conquista é uma questão de foco, não dispersar tempo, dinheiro, sentimentos e não contar seus sonhos, aqueles projetos maiores que devemos manter em segredo para que invejosos, "animigos" e tantas outras pessoas que não aceitam e não querem a nossa realização possam interferir de uma maneira prejudicial. Convenhamos que algumas coisas de tão demoradas e lindas até nós chegamos a duvidar, o que dizer então daqueles que só tentam desmerecer os outros.

Eles pensam que conseguem prejudicar ou impedir a vitória dos outros. Enxergam o mundo através de uma ótica de aparências, tolices, arrogâncias e muitas outras idiotices. Interesseiros que só pensam naquele momento e em como usar as pessoas. São incapazes de elogios sinceros e desinteressados, até porque o trabalho deles é depreciar os outros e a vida alheia é mais importante que a deles.

Acho que eles "concorrem" até com seus pais e seus filhos... cada tipo! Não parecem nem gente, acho que eles nem sabem o que é o mundo, as nações, as artes, os sentimentos, amores, desejos, sonhos e a vida num sentido completo. Tenho visto alguns invejarem e difamarem até a sua própria família, não dá para esperar boas coisas desses.

Uma coisa que me aborrece bastante é quando alguém declara muitas vezes, digo muitíssimas vezes, não, eu disse todo dia e toda hora a pessoa declarar ser dessa ou daquela religião ou então não ter religião. Toda hora não, por favor! Tudo bem! Eu respeito aquilo que você acredita ou não acredita, são os seus sentimentos, os seus motivos. Até porque tem muito irmãozinho do capeta e não de Cristo cometendo muitas atrocidades, enquanto alguns ateus estão defendendo causas humanitárias e cumprindo as suas obrigações, diferente de muitos sacerdotes e "fiéis" que vejo até mentirem para os seus seguidores e a sociedade. Isso é antigo e até bíblico. Cito o episódio de José que foi vendido para o Egito pelos seus irmãos e o episódio de Jacó que trabalhou (foi usado) pelo seu tio e sogro Labão em troca de suas esposas.

Vou finalizar com um verso de uma canção de Renato Russo:

"A humanidade é desumana
Mas ainda temos chance,
O sol nasce pra todos,
Só não sabe quem não quer"

Adriano Procino

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

PESSOA ESPECIAL

Pessoa especial é aquela que nos faz sorrir, sentirmos bem, traz paz e segurança nos seus sentimentos e comportamentos, compreende o nosso silêncio e mantêm diálogos gostosos conosco. A sua presença nos faz bem.

Não faria algo a todo custo para conseguir alguém, se não for a melhor opção ou aquele não for o melhor momento, fica e deixa a pessoa em paz, guarda-a como uma doce lembrança.

Nada de crises, guerras, críticas constantes a todas as pessoas. Esse negócio de "furacão" tá por fora, bom mesmo é bonança, trabalhar em paz, progredir, realizar sonhos e ser feliz!

Fique com o que te faz sorrir e sentir-se bem!

Adriano Procino

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

LOUCURA

Os românticos tendem a ser humanistas e a filosofar. Os filósofos costumam ser românticos e gostam de humanizar as relações. Os humanistas geralmente filosofam e também são românticos. No fim é tudo uma grande loucura!

Adriano Procino

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

QUESTIONAMENTO


Quando eu digo questionar, eu me refiro a analisar o que é certo e errado, qualidades e defeitos etc. Ninguém é perfeito, mas acredito que intenções e coisas positivas devam ser consideradas.

Ninguém é feito só de defeitos nem totalmente de qualidades.
Uma pessoa ser diferente, de "outra tribo" ou ter uma compreensão diversa da sua não a faz dela uma criminosa, para alguns é isso que parece...

Aproximamos de uns e nos afastamos de outros, seja por afinidade, compreensão, gratidão, admiração e sei lá o que mais. Simples assim, porque nos sentimos bem, nada mais que isso!

Não se pode passar a vida apenas na internet. Tenho dó da geração atual e de todos nós! Praticamos menos esportes, vamos menos à praia e ao parque. Temos mais conhecimento e tecnologia que teoricamente deveriam nos fazer viver melhor.

Lembrei-me de um  texto do dr. Drauzio Varella,  Para que serve uma relação? E a minha conclusão, seja aqui e no mundo real é a seguinte: Tem que servir para proporcionar felicidade, conhecimento, fazer-nos sentirmos e sermos pessoas melhores!

Adriano Procino